sexta-feira, setembro 01, 2006

Dicas Especiais

A Solange, do maravilhoso porém extinto blog Montricot, deu essas dicas. A grande maioria delas eu não conhecia. Espero que gostem.
Muito obrigada Sol, foi seu blog que me inspirou a criar o meu. Um beijo!

Dicas para iniciantes

· Compre toda lã de que vai precisar, de uma só vez. Caso contrário, você se arrisca a não encontrar outra exatamente igual.Toda remessa de lã tem um número. Mas, mesmo da mesma cor, remessas diferentes não são totalmente iguais.
· Se a lã for demais e sobrar, não se desfaça dela. Mais cedo ou mais tarde, você poderá utilizá-la para barrados ou desenhos em outras peças de tricô ou crochê.
· Lembre-se que é importantíssimo executar uma amostra, a fim de adaptar o seu modo de trabalhar às explicações da receita. Se precisar de mais malhas ou pontos para ter os 10cm de uma amostra é porque seu ponto é apertado. Nesse caso, troque por agulhas meio ou um ponto mais grossas. E vice-versa, se você tem ponto frouxo·
. Quando executar um trabalho com linha ou barbante de algodão, lembre-se de que ele vai encolher ao ser lavado. Por isto, faça uma amostra com 10cm e ponha de molho de um dia para o outro. Depois, passe sabão e enxágüe. Deixe enxugar na horizontal, sobre uma toalha felpuda. Passe com ferro a vapor, pelo avesso. Torne a medir. Você terá então uma amostra básica - que servirá de referência para adaptar o trabalho.
· Retire o fio do interior do novelo para fazer tricô ou crochê.Dessa maneira, ele não embaraçará, nem ficará com partes mais retorcidas e menos espessas, o que tornaria o trabalho desigual .
· Quando trabalhar com dois fios de lã, ou com um de lã e outro de algodão, ou ainda um de lã e outro de seda, é preferível deixar os dois novelos separados, mesmo que seja menos cômodo. Ponha-os dentro de uma caixa, faça dois furos na tampa e passe cada fio num furo.Dessa forma, os novelos não se embaraçam.
· Se preferir, no entanto, ter um só novelo preparado com os dois fios (ou com três ou mais, se for o caso), refaça o novelo três ou quatro vezes antes de começar o tricô ou o croché. Assim, a tensão será mais uniforme.
· Quando você trabalhar com lã escura - o que cansa muito a vista -apoie uma toalha branca sobre os joelhos. O contraste entre o branco e o escuro será mais nítido, permitindo ver melhor as malhas ou os pontos e contá-los com facilidade.
· Quando usar lã de marca ou tipo diferente da que foi indicada, faça amostras, até que consiga uma exatamente igual à da receita. Caso contrário, use agulhas um pouco mais finas ou mais grossas. Se, mesmo assim, não conseguir as medidas indicadas para a amostra é porque a lã é muito diferente. O jeito então é mudar a receita ou a lã.
· O ponto de tricô pode ser executado com todas as carreiras pelo direito ou todas as carreiras pelo avesso. Mas há quem ache que trabalhando todas as carreiras pelo avesso o ponto fica mais regular.
· Para melhor resultado em desenhos jacquard em duas cores, escolha a lã clara um pouquinho mais grossa do que a lã escura.
· Antes de começar um trabalho em tricô ou crochê que exija muitas cores, tire de cada novelo um fio de amostra e amarre-o na etiqueta que o envolve. Quando a lã acabar, pegue a etiqueta com a amostra e leve ao armarinho para comprar outra igual, se for preciso.
. Para as principiantes que estão tricotando um trabalho formado por dois pedaços idênticos mas ao contrário, escrever novamente a receita, mas invertendo as indicações; isto evitará as hesitações e os erros quanto à localização das diminuições e dos aumentos.
. Para evitar erros numa parada do trabalho, especialmente no caso de motivos ajurados, marcar a carreira correspondente.
. As explicações para um certo modelo são geralmente fornecidas em vários tamanhos. Para facilitar a leitura, cercar de vermelho os números correspondentes ao tamanho escolhido. Isto evitará hesitações e erros possíveis.
. No caso de uma malha listrada em tricô, em vez de cortar os fios no fim das listras, passá-los nas bordas. Na hora de fazer os acabamentos, dissimulá-los nas costuras ou nas bordas, ou fazer com uma agulha de tapeçaria um ponto de chulear por cima da borda, para segurá-los.
. Quando há uma diferença de tonalidade entre dois novelos da mesma cor (lotes diferentes), para evitar a passagem brusca de uma tonalidade para outra, antes do fim de um novelo e antes de começar o seguinte,faça uma carreira da primeira tonalidade, depois uma carreira na segunda tonalidade e assim por diante, durante umas dez carreiras. Os tons alternados misturam-se suavemente.
. Numa malha canelada e listrada, para evitar a formação de uma demarcação na mudança de cor, no direito do trabalho, trabalhar do seguinte modo: na mudança de cor, tricotar a 1.ª carreira da nova cor no direito do trabalho, toda em meia, o que não diminui a elasticidade das barras. Mas esta receita só serve para os trabalhos que têm um direito e um avesso (não para echarpes, naturalmente).
. Para tricotar uma corda com quatro pontos, para as mais práticas, não é necessário pôr os p. numa agulha auxiliar. Basta passar aagulha pela frente ou por trás dos dois primeiros pontos e tricotar os dois seguintes esticando-os ligeiramente.
. Para formar as cordas, uma agulha auxiliar é bastante incômoda. Substituí-la por um passa-cadarço, introduzindo-o no trabalho. Ele serve também para contar os pontos.
. Para levantar com facilidade um grande número de pontos (por ex., nocaso da borda de um colete), usar uma agulha circular em vez de várias agulhas e tricotar com esta agulha em carreiras de ida e volta.
. Para evitar uma saliência formada por um aumento nas bordas, e principalmente para que estas continuem retas e não se deformem posteriormente, fazer os aumentos a dois ou três pontos da beirada.Por exemplo, a costura duma manga será mais regular, podendo, além disso, ser feita com um grafting vertical.
. Quando as mangas de uma malha são tricotadas uma após a outra, é difícil obter duas mangas idênticas: conseqüentemente, é aconselhável tricotá-las simultaneamente. Numa mesma agulha, montar separadamente cada manga, usando um novelo para cada uma. Tricotar repetindo as mesmas operações em cada uma das mangas.
. Quando se torna necessário deixar pontos à espera (para um decote,por exemplo), passar delicadamente um fio de linha grossa através dos pontos soltos, usando uma agulha de crochê, em vez de deixá-los numa agulha comum. Amarrar as duas pontas sem apertar muito. Deste modo, o embaraço ocasionado por uma agulha suplementar não ocorre mais e os pontos não podem perder-se.
. Quando se vai desmanchar uma parte de um trabalho, é muito mais fácil retomar os pontos soltos com uma agulha de número menor àqueleusado para executar a malha.
. Para conseguir uma curva perfeita na barra de um vestido, saia ou casaco tricotado, montar o número necessário de pontos de base,cortar o fio e passar o primeiro terço dos pontos na agulha direita.Tricotar o terço do meio. Virar, depois trabalhar em carreiras de ida e volta, pegando, no fim de cada carreira, um certo número de pontos à espera de cada lado. Repetir esta operação três vezes de cada lado.
. Para reaproveitar a lã de uma malha gasta e limpa, esticá-la sobre um pequeno quadro de madeira ou de cartolina, tipo dobadoura, para formar uma meada que será colocada ou suspensa acima de um recipiente com água fervente (tipo banho-maria, peixeira, ou marmita grande).Deixar o novelo nesta posição até o fio endireitar-se e readquirir todo seu volume inicial. Pode-se também usar uma garrafa grande de plástico, de água mineral ou refrigerante. Enrole a lã em volta dagarrafa e encha com água quente. Repita se necessário.
. Para um pequeno conserto numa malha, é necessário ter lã com a mesma cor e textura. Para isso, quando se terminar um trabalho em tricô ou em crochê, inserir nas costuras dos lados e das mangas, se forem compridas, uma ou duas agulhadas de lã. Elas estarão à sua disposição em caso de necessidade, e o que é mais importante, com exatamente a mesma cor que a malha, mesmo sendo levemente desbotada por lavagens repetidas.
. Para consertar ou alongar uma malha tricotada num ponto simples, como ponto meia ou ponto tricô, basta puxar um fio para separar a tira gasta da parte ainda em bom estado. Em seguida, levantar os pontos assim soltos e fazer uma nova barra ou alongar a malha, fazendo o mesmo ponto que foi usado para executá-la.
. Os pulôveres das crianças podem durar mais tempo se se transformarem as mangas compridas, com cotovelos gastos, em mangas curtas. Para isso, basta puxar cuidadosamente um fio na altura desejada para a manga e levantar os pontos da parte superior para formar uma nova borda.
. Muitas vezes, torna-se necessário alongar ou refazer a barra de uma malha de criança. Para que estas reparações se tornem invisíveis,tricotar, ao mesmo tempo que o pulôver, um quadrado em ponto meia (25x 25 cm), com a lã que sobrou. Pregar nele um botão, que servirá em caso de perda. Cada vez que se lavar a malha, lavar também o quadrado.Deste modo, na hora de usá-lo para o conserto, ele terá exatamente a mesma cor que a malha.
. Para que um mesmo cardigã possa ser usado por uma menina, e depois, no ano seguinte, por um menino (ou vice-versa), aconselhamos prever um abotoamento transformável fazendo casas nas duas frentes. Preparar uma fita de gorgorão, sobre a qual serão costurados os botões, tendo a mesma altura que uma das bordas e cor igual. Esta fita será pregada nolado direito ou esquerdo do cardigã, dependendo de quem vai usá-lo.

17 comentários:

Tati disse...

Olá, querida!
Essas dicas realmente são ótimas!
Beijão!

Adelaide disse...

Claudia,
Muito bom vc ter colocado pra gente as dicas do Mon tricot, sou uma das órfãs desse blog, mas não copiei quase nada.
beijos.

Claudia H disse...

Obrigada pela visita meninas!
B-jos

Anônimo disse...

Amei as dicas,principalmente aquelas de como esticar a lã e deixa-las fofinhas. Eu já as enrolavas em garrafas de plásticos, mas não sabia essado banho maria. Obrigada.Shalon. Therezinha. http://tf.bento.zip.net

Rosa Cleria disse...

Claudia,
Adorei as dicas, uma pena não ter conhecido o seu blog antes.
Beijos

Anônimo disse...

Ola adorei as dicas! mas eu queria mesmo era saber como faço para inserir mais lã no meio de um trabalho????
Deve ser facil mas como sou iniciante no Trico nao faço a minima ideia de como seja.
se puder me ajudar ficarei muito agradescida
e-mail:nelerosi@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Olá, bom-dia!
Adorei as suas dicas de tricô!! Eu já faço tricô a alguma tempo e confesso que sempre fico com dificuldade na hora de fazer a gola. Minha dúvida é que altura devo iniciar a gola? Tem alguma técnica de n° de pontos centrais para a gola? Muitas vezes ela fica em cima demais e não passa pela cabeça em outra fica rebaixada demais. Agradeço Antecipadamente.
Samanta
sami_alves@ig.com.br

Juliana disse...

Oi Cláudia. Minha primeira visita a seu cantinho e Nooossa . Muito boa suas dicas. Pretendo me "aventurar" no tricô e isso me ajudou muito. Já coloquei seu blog como meus favoritos. Um grande bjo Jú

Liliane disse...

Adorei suas dicas de trico, são mto uteis principalmente para mim que sou autodidata.
Como faço para aumentar um nº de manequim de uma receita de casaco se 40/42 para 44?
Se puder me ajudar ficarei imensamente grata....
Um ótimo final de semana
meu Email: liliane-82@hotmail.com

Anônimo disse...

Claudia,
Amei suas dicas. Gostaria que vc me ajudasse, como faço para aumentar um no. de manequim de uma receita de colete para menina de 6 anos para 10 anos?

Grata.
Emília
emilia.rrsousa@gmail.com.br

Anônimo disse...

ola..suas dicas sao muito boas..gostaria de saber qual a melhor linha para fazer cachecol em trico..obrigada

Claudia H disse...

Isso depende o tipo de cachecol que vc quer fazer o efeito que você quer, por exemplo: eu fiz um cachecol para o meu marido com a lã sedificada da pinguim e fiz um pra mim com a "melody" da círculo, ambas são lãs mais grossas. Se quero um trabalho mais suave, com pontos menores uso a "keamor" da pinguim. Fiz um branco pra mim e ficou lindo!
Bjos e obrigada pela visita!

doce disse...

Oi Claudia!
Amei seu cantinho e tenho a mesma duvida de Liliane: Como faço para aumentar um nº de manequim de uma receita de casaco se 40/42 para 44?
Parabens pelo blog e serei assidua aqui apartir de hj.
Beijos
docesom@yahoo.com.br

Gi disse...

Parabens pelo post, adorei, não conhecia o seu blog ainda, mais adorei as suas dicas.Fique com Deus.
bjs.

Anônimo disse...

Eu quero saber como k faz uma corda tipo vi uma menina na minha sla fazendo akele k tem um pedaço d madeira com um furo e 4 pregos em volta jah sei como faz tudo menos o começo sabe me explicar?

Anônimo disse...

Olá Claudia ! Gostei bastante de seu Blog . Depois dar uma visitinha no meu ..LAVISH ACESSÓRIOS.
Bom.... Olhei sua dica sobre Tecidos .Estou cortanto alguns fios de malha , ao cortar os estampados quando puxo para fazer os fios eles ficam ao contrário ( PELO AVESSO) e quando corto de outro sentido nao fica o fio correto . Vc poderia me ajudar ?

Edilene Oliveira disse...

Olá Claudia ! Gostei bastante de seu Blog . Depois dar uma visitinha no meu ..LAVISH ACESSORIOS.
Bom.... Olhei sua dica sobre Tecidos .Estou cortanto alguns fios de malha , ao cortar os estampados quando puxo para fazer os fios eles ficam ao contrario ( PELO AVESSO) e quando corto de outro sentido nao fica o fio correto . Vc poderia me ajudar ?